Acesso ao sistema

Esqueceu sua senha? Clique aqui

Ainda não é cadastrado?

Após cadastrado, o CPF não pode ser alterado.
Digite uma nova senha:

Vida e Cidadania |

Oeste do PR

Encontrado corpo de homem desaparecido em Marechal Cândido Rondon

Crianças que haviam sumido junto com o vendedor foram encontradas mortas na quinta-feira (29). Soldado da Polícia Militar (PM) é o principal suspeito dos homicídios

  • Célio Yano
  • 30/01/2009 10:38 - Atualizado em 30/01/2009 14:55

Foi encontrado por volta das 9 horas desta sexta-feira (30), em um sítio na zona rural de Marechal Cândido Rondon, no Oeste do Paraná, o corpo de Euclides Henrique Erzen, de 37 anos, desaparecido desde o fim de semana. O vendedor de carros havia sido visto pela última vez com vida na tarde de sábado (24), quando saiu de Pato Bragado, na mesma região, em direção a Marechal Cândido Rondon, acompanhado de sua filha, de 12 anos, e de um sobrinho, de 2. As crianças também foram encontradas mortas, no fim da tarde de quinta-feira (29).

O corpo de Erzen foi localizado pelos policiais no sítio Santa Inês, a cerca de um quilômetro de onde as outras vítimas haviam sido encontradas. De acordo com o delegado Ary Nunes Pereira, o homem apresentava um ferimento provocado por arma de fogo na cabeça. Ele acredita que o vendedor foi assassinado em local diferente de onde foi achado. “Acreditamos que o assassino apenas desovou o corpo neste terreno para dificultar o acesso”, afirma.

Até agora, o soldado da Polícia Militar (PM) Almir Soares é o principal suspeito de cometer os homicídios. Segundo a polícia, Erzen e as duas crianças saíram, no sábado, em um Gol verde, para encontrar com o soldado. Na manhã de domingo (25), o carro foi encontrado queimado. Várias testemunhas disseram ter visto o policial militar rebocando o veículo, no sábado, e, no domingo, comprando gasolina em um posto da cidade, possivelmente o combustível para o incêndio. Diante das evidências, Soares foi preso em flagrante, mas, em depoimento à polícia, disse que só falará à Justiça. Também foram presos o irmão do PM e o sobrinho dele de 17 anos de idade, que contou detalhes do ocorrido.

Desde o domingo, policiais militares e civis realizavam buscas pela região atrás dos desaparecidos. Na tarde de quinta-feira, uma equipe da polícia de Marechal Cândido Rondon que fazia o trabalho entre a Linha Guarani e Linha Arara, zona rural do município, encontrou um par de tênis adulto e um chinelo infantil, que pertenceriam respectivamente a Erzen e à filha dele. Os policiais concentraram as buscas nas proximidades, com o auxílio de trabalhadores da região. Por volta das 17 horas, encontraram os corpos das crianças.

Todos os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico-Legal (IML) de Cascavel para exames. De acordo com o delegado Pereira, a polícia segue duas linhas de investigação para o caso. “Ou a morte do vendedor foi encomendada ao policial militar, que acabou matando as crianças porque estavam juntas com ele, ou os dois possuíam alguma desavença em um negócio”, diz. Alguns dias antes do sumiço das três vítimas, o soldado teria ameaçado Erzen de morte em uma lanchonete, segundo a polícia.

O delegado conta que o trabalho de investigação deve continuar, sob sigilo, durante o fim de semana. “Divulgaremos todas as informações no tempo certo. Esperamos que o caso esteja encerrado até a segunda-feira”, diz.

Abrir comentários