Acesso ao sistema

Esqueceu sua senha? Clique aqui

Ainda não é cadastrado?

Após cadastrado, o CPF não pode ser alterado.
Digite uma nova senha:

Edio do dia |

JUSTIA

Famlia Garcia ingressa com ao contra Mrio Luft

Empresrio gacho no teria pagado as parcelas da venda da empresa Viao Garcia. Transao foi feita no final de 2010, no valor de R$ 400 milhes

Telma Elorza
  • Telma Elorza
  • 07/02/2013 00:02

Vinte e seis membros da famlia Garcia entraram na Justia contra o empresrio gacho Mrio Luft, sua empresa Luftland Transportes e Viao Garcia. O processo, que corre na 7 Vara Cvel de Londrina, foi protocolado em novembro por inadimplncia de pagamentos das parcelas da venda da empresa de nibus, realizada no final de 2010. A negociao no valor de R$ 400 milhes envolveu tambm as Viaes Ouro Branco e Princesa do Iva, alm de 37 garagens.

  • 1 de 1

    Mrio Luft: venda da Viao Garcia foi uma das maiores transaes feitas na cidade (Crdito: Gilberto Abelha/Arquivo JL)

    Mrio Luft: venda da Viao Garcia foi uma das maiores transaes feitas na cidade (Crdito: Gilberto Abelha/Arquivo JL)

Uma liminar, datada de novembro de 2012 e assinada pelo juiz Jos Ricardo Alvarez Vianna, faz a alienao dos bens de Luft por receio de perecimento de patrimnio do devedor que o impea de fazer frente responsabilizao patrimonial. Na liminar, o juiz aponta que consta dos autos documentos que indicam que obrigaes contradas pela parte requerida, bem como constituda esta em mora, no houve, em tese, o regular cumprimento da obrigao de pagar quantia certa firmada pela parte requerida/devedora.

O boato sobre a inadimplncia de Luft com a famlia j movimentava a cidade h algum tempo. A confirmao veio com a publicao, nos classificados do JL, de um edital para conhecimento de terceiros eventuais interessados nos autos de protesto contra alienao de bens. O ex-presidente da empresa Jos Paulo Garcia Pedriali foi procurado pela reportagem, mas no quis comentar a informao.

Os advogados das partes tambm no quiseram se pronunciar. Segundo o advogado Francisco Brs, do escritrio Peregrino Neto e Beltrami Advogados, de Curitiba, que defende os rus na ao, ele nem poderia ter atendido a reportagem. J o advogado londrinense Antnio Farias Ferreira Netto, que defende a famlia, confirmou a ao e disse que como qualquer outra do tipo, a nica diferena so os valores. Ele disse que no comentaria o processo nem as estratgias para no prejudicar a Viao Garcia. interesse da famlia que a sade financeira da empresa seja preservada, principalmente porque tem 2,8 mil empregados, diz.

A venda da Viao Garcia movimentou a cidade. Alm de ser uma das empresas mais antigas e tradicionais de Londrina j na terceira gerao de proprietrios -, o valor da negociao chamou a ateno. Foi, juntamente com a venda do Catua Shopping e da Unopar, uma das trs maiores transaes comerciais j registradas na cidade.

O empresrio Mrio Luft foi procurado pela reportagem, que foi informada que ele estaria em viagem. Ele presidente do conselho de administrao do Grupo Luft, um dos maiores conglomerados de transporte e logstica do Brasil. Em 2010, o grupo tinha 4,4 mil funcionrios, 1,6 mil caminhes e faturou cerca de R$ 1 bilho.

Abrir comentrios