Acesso ao sistema

Esqueceu sua senha? Clique aqui

Ainda não é cadastrado?

Após cadastrado, o CPF não pode ser alterado.
Digite uma nova senha:

Mundo |

Arqueologia

Outro esqueleto imunizado contra o vampirismo é descoberto na Bulgária

O esqueleto estava preso ao solo pelas pernas e o tórax. Como medida de precaução, o túmulo também foi recoberto por carvão queimado

  • AFP
  • 14/06/2012 11:37

Um arqueólogo encontrou nesta terça-feira um novo esqueleto com centenas de anos de idade e que foi submetido a um ritual para impedir que se transformasse num vampiro, informou Nikolay Ovcharov.

"O esqueleto estava preso ao solo pelas pernas e o tórax. Como medida de precaução, o túmulo também foi recoberto por carvão queimado", explicou o arqueólogo.

O esqueleto, de um homem de cerca de 30 anos, ainda não teve a idade avaliada, mas possui vários séculos, segundo Ovcharov, que o descobriu quando explorava a necrópole de um pequeno mosteiro da cidade de Veliko Tarnovo, no centro do país.

"Este homem não era um vampiro, mas foi submetido a um ritual pagão guiado pela superstição para impedir que virasse vampiro depois de sua morte", explicou.

Há alguns anos, o arqueólogo descobriu neste mesmo sítio outro esqueleto com as mãos amarradas e submetido a um ritual parecido. Recentemente foram encontrados outros dois esqueletos do mesmo tipo em Sozopol, perto do Mar Negro.

As histórias de vampiros e as superstições associadas a eles são muito comuns na região dos Bálcãs.

Abrir comentários