Esqueceu sua senha? Clique aqui

Ainda não é cadastrado?

Após cadastrado, o CPF não pode ser alterado.
Digite uma nova senha:

Mundo |

Colômbia

Farc pedem presença da França e da Cruz Vermelha para libertar jornalista

Langlois está em poder das Farc desde 28 de abril, quando a guerrilha atacou um grupo de policiais e militares durante uma operação antidrogas no departamento do Caquetá

  • EFE
  • 13/05/2012 19:06

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) pediram a presença de um representante do novo governo da França, da ex-senadora Piedad Córdoba e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para libertar o jornalista francês Roméo Langlois, informou neste domingo (13) à Agência Efe uma fonte da organização humanitária.

Langlois está em poder das Farc desde 28 de abril, quando a guerrilha atacou um grupo de policiais e militares durante uma operação antidrogas no departamento do Caquetá. O jornalista estava realizando uma reportagem sobre a ação.

O CICV acrescentou que o organismo trabalhará para atender o pedido e reiterou que sempre esteve disposto a colaborar com a libertação de Langlois.

O correspondente da rede de televisão "France 24" e do jornal "Le Figaro" foi declarado "prisioneiro de guerra" pelas Farc. O governo colombiano e de outros países do mundo condenaram o sequestro do jornalista e exigiram que as Farc o liberte imediatamente e sem condições.

Abrir comentários