Esqueceu sua senha? Clique aqui

Ainda não é cadastrado?

Após cadastrado, o CPF não pode ser alterado.
Digite uma nova senha:

Mundo |

conflito

Annan pede rápido envio de observadores da ONU à Síria

Em videoconferência, Annan garantiu que após a chegada "de um pequeno número de observadores a Homs", no centro da Síria, "a violência foi reduzida de maneira considerável" na cidade

  • afp
  • 24/04/2012 22:09

O enviado especial das Nações Unidas e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, solicitou nesta terça-feira (24) o "rápido" envio de 300 observadores da ONU para monitorar o cessar-fogo naquele país.

"O envio rápido da Missão de Supervisão da ONU à Síria (MISNUS) é crucial", disse Annan, reconhecendo que "nenhuma solução é isenta de risco".

"Precisamos ter olhos e ouvidos abertos no terreno, e capacidade de movimento livre e rápida", destacou Annan, citado por diplomatas que presenciaram o relato do ex-secretário-geral da ONU ao Conselho de Segurança.

Em videoconferência, Annan garantiu que após a chegada "de um pequeno número de observadores a Homs", no centro da Síria, "a violência foi reduzida de maneira considerável" na cidade.

O cessar-fogo na Síria foi decretado há 12 dias, mas a violência prossegue no país, onde um carro-bomba explodiu nesta terça-feira, no centro de Damasco, ferindo três pessoas.

Na segunda-feira, 54 civis morreram "pelo fogo das metralhadoras das forças regulares, além de cinco soldados durante operações", segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Na manhã desta terça-feira, os observadores da ONU visitaram Duma e Harasta, subúrbio de Damasco, e outros seguiram para Hama (centro).

Combates entre tropas regulares e desertores do Exército Sírio Livre (ESL) aconteceram nesta terça-feira em Sitt Zeinab, sul de Damasco, enquanto em Duma, a 13 km da capital, explosões e tiros foram ouvidos, revelou o OSDH.

Abrir comentários