Economia

Deixar zona do euro afeta mais a Grécia que a UE, diz Rehn

Rehn destacou que a Europa está "certamente mais resistente do que dois anos atrás" para uma possível saída da zona do euro

12/05/2012 | 10:42 Agência Estado

Uma saída da zona do euro prejudicaria mais a Grécia do que o restante da Europa, alertou neste sábado (12) o comissário de Assuntos Econômicos e Monetários da União Europeia (UE), Olli Rehn, salientando que a Grécia deve "tomar as decisões necessárias" para permanecer dentro do bloco. "Claro, a bola agora está no campo grego e nas mãos do povo grego", disse ele em um painel de discussão.

Rehn destacou que a Europa está "certamente mais resistente do que dois anos atrás" para uma possível saída da zona do euro. "Seria muito pior para a Grécia, especialmente para os cidadãos menos abastados, do que para Europa como um todo, se o país tivesse que deixar o euro", acrescentou o comissário.

"A Europa também sofreria, mas a Grécia sofreria mais, então seria bem melhor se a Grécia achasse um modo para tomar as decisões necessárias para ficar na zona do euro", afirmou. Ainda assim, Rehn disse que "ainda acredita" que o país pode ficar dentro da zona de moeda comum.

Quanto ao debate sobre estímulos ao crescimento econômico na Europa, ele advertiu que os Estados não podem superar a crise de dívida acumulando novos débitos em cima dos antigos. "Não há nenhum motivo para relaxarmos a consolidação fiscal", declarou. As informações são da Dow Jones.

Leia também
Últimas Notícias rss
14:39Discurso em SantosDilma diz que governo ...
14:35PRTBPartido de Levy Fidelix recebeu quas...
14:23UcrâniaKiev reconhece que não poderá org...
14:15Ao VivoJornalistas da Gazeta comentam de...
14:14EuropaUcrânia abre investigação criminal...
14:04Rede socialOrkut sai do ar após dez anos...
14:03ApoioMinistro faz campanha para Gleisi e...
13:23COUNTRY CLUBPromessas do tênis lutam por...
13:22EventoLula participa de carreata em Itap...
13:11Banco CentralDívida líquida do setor púb...