Cidades

Daniel Castellano / Agência de Notícias Gazeta do Povo

Daniel Castellano / Agência de Notícias Gazeta do Povo /

No Dia D, Londrina atinge menos de 15% da meta de vacinação contra a gripe

Segundo dados da 17ª Regional de Saúde, apenas 21.718 das pessoas aptas a receber a vacina procuraram os postos de imunização no primeiro dia da campanha

07/05/2012 | 17:01 Fábio Calsavara

Apenas 21.718 das pessoas aptas a receber a vacina contra a gripe compareceram aos postos de imunização no sábado (5), Dia D, em Londrina e nos outros 20 municípios de abrangência da 17ª Regional de Saúde. O número representa 14,5% do público-alvo da região, de cerca de 150 mil pessoas. Só em Londrina, a estimativa é vacinar quase 90 mil pessoas.

O número de pessoas imunizadas foi considerado abaixo da expectativa pela diretora da 17ª Regional de Saúde,Djamedes Garrido. "Nós estávamos esperando algo em torno de 30% a 40% de vacinações no primeiro dia", disse. Segundo ela, o dia estava bonito, com sol, e a quantidade de pessoas que procuraram os postos de vacinação poderia ter sido maior.

A campanha segue até o próximo dia 25 de maio, e tem como objetivo imunizar os idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos incompletos, gestantes em qualquer período da gravidez, indígenas e profissionais da saúde. Para Djamedes, o objetivo é sempre chegar aos 100% até o final da campanha. “Estamos trabalhando para, se não chegarmos aos 100%, atingirmos a meta mais próxima disso.”

Segundo os dados da Regional de Saúde, o grupo que teve maior participação (39,7%) foi o de indígenas. Para a médica, essa alta participação ocorreu pelo fato de todos estarem concentrados nas aldeias, o que facilita muito o trabalho dos agentes de saúde. O grupo dos profissionais da saúde foi o que registrou o menor índice, apenas 6,8% recebeu a dose. Djamedes afirmou que por ter um acesso mais fácil à vacina, os profissionais vão deixar para se imunizar no decorrer dos próximos dias.

Ela ainda confirmou a necessidade de um maior comparecimento, principalmente por parte das gestantes e dos idosos. "Na última epidemia que houve em Londrina, os casos de complicações mais graves, inclusive com óbitos, foram de gestantes que não se vacinaram. Por isso é importante que todas as grávidas, independente do período da gestação, tomem a vacina". Os agentes de saúde estão orientados a aplicar a vacina também nos idosos que estão acamados. "Mesmo que a pessoa não tenha condições de vir até a unidade de saúde, ela precisa ser imunizada, e isso é uma tarefa que cabe aos agentes de saúde", reforçou.

Leia também
Últimas Notícias rss
12:22Seleção BrasileiraQuem ganha e quem perd...
12:22Abastecimento de águaSabesp estuda usar ...
12:18LiteraturaBom humor celebra pensamento d...
12:11SubstituiçãoJuiz curitibano pode ser esc...
12:00Copa do Brasil12 mil ingressos já foram ...
11:53JornalismoSucesso no YouTube, Vice News ...
11:48Diz OSCEPeritos chegam a local de queda ...
11:44Dos céusUma Itália iluminada vista do es...
11:40Rede socialOkCupid admite fazer experiên...
11:22recuperaçãoNeymar garante estar quase to...