Brasil

Felippe Aníbal/ Gazeta do Povo

Felippe Aníbal/ Gazeta do Povo / Acusados foram apresentados nesta quinta-feira (24) Acusados foram apresentados nesta quinta-feira (24)

Quadrilha usava condomínio para guardar carros roubados

Responsável por apartamento era uma jovem de 18 anos; um dos presos, que estava foragido, é apontado como autor de pelo menos dois homicídios

24/11/2011 | 20:31 Felippe Anibal

Três pessoas foram apresentadas, nesta quinta-feira (24), pela Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), de Curitiba. Segundo a polícia, eles usavam um apartamento de um condomínio localizado no bairro Campo Comprido para esconder carros roubados. O delegado Guilherme Rangel aponta que há indícios de que os acusados estejam envolvidos no roubo dos veículos.

Os acusados foram presos na noite de quarta-feira (23), no condomínio situado à Rua Eduardo Sprada. Segundo o delegado Rodrigo Brown de Oliveira, a responsável pelo apartamento era Agaviny de Almeida Marques, de apenas 18 anos. Ela chegou a ser detida no mês passado com uma quadrilha de assaltantes da Vila Sandra, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

Felippe Aníbal/ Gazeta do Povo

Felippe Aníbal/ Gazeta do Povo / Segundo o delegado, há indícios de que o grupo tenha envolvimento com os roubos Ampliar imagem

Segundo o delegado, há indícios de que o grupo tenha envolvimento com os roubos

“A acusada seria namorada de um dos acusados presos naquela ocasião. A Justiça optou por não decretar a prisão dela, entendendo que ela não tinha envolvimento com a quadrilha. A reincidência indica que ela está envolvida”, avaliou Brown de Oliveira.

Agaviny foi autuada por receptação. Jonatas Rodrigues dos Reis, de 23 anos, e Eduardo de Souza de Lima, de 20 anos, também foram presos. Com ele, foram encontrados um revólver calibre 22 e uma pistola 6.35, ambas com numeração suprimida. Além de receptação, os dois vão responder por porte ilegal de arma de fogo.

Preso é suspeito de homicídios

Eduardo de Souza de Lima era procurado pela polícia. Ele é suspeito de envolvimento em pelo menos dois assassinatos ocorridos na área de invasão conhecida como “Favela da Portelinha”, entre os bairros Santa Quitéria e Campo Comprido. A Justiça já decretou a prisão temporária dele por conta desses crimes.

No dia 4 de novembro, a Delegacia de Homicídios (DH) realizou uma operação no local. Na ocasião, nove pessoas foram presas. Lima era um dos alvos da ação, mas não foi encontrada pelos policiais civis. Segundo o delegado Cristiano Augusto Quintas dos Santos, o suspeito deve ser interrogado, na sequência das investigações.

Leia também
Últimas Notícias rss
00:03investimentoFacilidades tornam possível ...
00:01SÉRIE D DO BRASILEIROCom nova dupla de z...
00:01MobilidadeLondrina aguarda R$ 30 mi para...
00:01TeatroConfira as atrações do Filo para e...
00:01OportunidadeSine oferece 595 vagas de em...
23:34Série BAmérica-MG pode perder 21 pontos ...
23:28RacismoCBF confirma adiamento de jogo da...
21:40OesteEm Foz, Requião promete reativar Se...
21:35PesquisaVice-presidente do PT pede 'enfr...
21:34CongressoMP que reajusta tabela do IR nã...